Brasil, 24/04/2019

Moody’s adquire participação majoritária na Vigeo Eiris, empresa líder global em avaliações de ESG

LONDRES, 15/04/2019 –

A Moody’s Corporation (NYSE: MCO) anunciou hoje que adquiriu a
participação majoritária na Vigeo Eiris, empresa líder global em
pesquisa, dados e avaliações ambientais, sociais e de governança (ESG).
A aquisição aumenta o objetivo da Moody’s de promover padrões globais de
ESG para uso dos participantes do mercado.

Com produtos e competências baseados em avaliações de ESG e um vasto
banco de dados de ESG, a Vigeo Eiris oferece ferramentas especializadas
de pesquisa e tomada de decisão para investimentos sustentáveis e éticos.

A Vigeo Eiris continuará com sede em Paris, operando com sua marca
atual, e será uma afiliada da Moody’s Investors Service.

A aquisição reconhece que as análises de ESG são cada vez mais
relevantes para emitentes, investidores, partes, entre outros,àmedida
que os mercados de capitais e outras partes interessadas buscam padrões
claros e objetivos para entender e medir esses fatores.

“A Vigeo Eiris foi pioneira em gerar maior transparência e consciência
das questões de sustentabilidade e ESG para os participantes do mercado
e continuou a inovar e expandiràmedida que a demanda por essas
informações cresceu”, afirmou Myriam Durand, diretora global de
avaliações da Moody’s Investors Service. “A aquisição da participação
majoritária na Vigeo Eiris pela Moody’s contribuirá para aprofundar o
desenvolvimento das principais avaliações de risco de ESG, permitindo
que o mercado obtenha as vantagens de um padrão global na avaliação de
análises de ESG como parte de suas decisões de investimento”.

“Esta aquisição reforça a importância das avaliações de ESG para os
participantes do mercado. Esperamos trabalhar com a Moody’s para
oferecer aos clientes acesso a uma ampla gama de avaliações, pesquisas e
dados abrangentes sobre riscos de sustentabilidade”, comentou Nicole
Notat, presidente da Vigeo Eiris.

A aquisição reforça o compromisso permanente da Moody’s de aumentar a
transparência e criar padrões em ESG. Para mais informações sobre a
abordagem da Moody’s em ESG, acesse esg.moodys.io.

Os termos da negociação não foram divulgados e não terão impacto
significativo nos resultados financeiros da Moody’s.

SOBRE A MOODY’S CORPORATION

A Moody’s é parte essencial dos mercados de capitais globais, fornecendo
classificações de crédito, pesquisas, ferramentas e análises que
contribuem para gerar mercados financeiros transparentes e integrados. A
Moody’s Corporation (NYSE: MCO) é a empresa controladora da Moody’s
Investors Service, que fornece classificações de crédito e pesquisas que
abrangem títulos e instrumentos de dívidas, bem como a Moody’s
Analytics, que oferece software de ponta, serviços de consultoria e
pesquisas para análise econômica e de crédito, além de gestão de riscos
financeiros. A empresa, que registrou receita de US$ 4,4 bilhões em
2018, possui aproximadamente 13.100 pessoas contratadas em todo o mundo
e está presente em 42 países. Para mais informações, acesse www.moodys.com.pesquisas
que abrangem títulos e instrumentos de dívidas, bem como a Moody’s
Analytics, que oferece software de ponta, serviços de consultoria e
pesquisas para análise econômica e de crédito, além de gestão de riscos
financeiros. A empresa, que registrou receita de US$ 4,4 bilhões em
2018, possui aproximadamente 13.100 pessoas contratadas em todo o mundo
e está presente em 42 países. Para mais informações, acesse www.moodys.com.

Declaração de “Porto Seguro” de acordo com a
Lei de reforma de litígio de títulos privados de 1995

Certas declarações contidas neste comunicado são declarações
prospectivas e estão baseadas em expectativas futuras, planos e
panoramas para negócios e operações da Moody’s que envolvem diversos
riscos e incertezas. As declarações prospectivas neste comunicado são
feitas a partir da data deste documento (exceto quando especificado de
outra forma), sendo que a empresa renuncia a qualquer dever de (e não
pretende) complementar, atualizar ou revisar publicamente tais
declarações no futuro próximo, seja como resultado de desenvolvimentos
subsequentes, mudanças de expectativas ou de outras formas. Tendo em
vista as disposições de “porto seguro” da Lei de reforma de litígios de
títulos privados de 1995, a empresa está identificando exemplos de
fatores, riscos e incertezas que poderiam produzir resultados reais
diferentes, talvez materialmente, daqueles indicados por estas
declarações prospectivas. Estes fatores, riscos e incertezas incluem,
entre outros, perturbações nos mercados de crédito ou desacelerações
econômicas, que poderiam afetar o volume da dívida e outros títulos
emitidos em mercados de capitais nacionais e/ou global; outros assuntos
que poderiam afetar o volume da dívida e outros títulos emitidos em
mercados de capitais nacionais e/ou global, incluindo regulamentação,
preocupações com a qualidade de crédito, mudanças nas taxas de juros e
outras volatilidades nos mercados financeiros como aquelas devidoà
saída planejada do Reino Unido da União Europeia; o nível de atividades
de fusão e aquisição nos EUA e estrangeiro; a incerteza da eficácia e
possíveis consequências colaterais de ações do governo dos EUA e
estrangeiros afetando os mercados de crédito, comércio internacional e
política econômica; preocupações no mercado que afetam nossa
credibilidade ou que afetam de outra forma as percepções do mercado
quantoàintegridade ou utilidade das classificações de agências de
crédito independentes; a introdução de tecnologias ou produtos
competitivos por outras empresas; pressão de preços de concorrentes e/ou
clientes; o nível de sucesso do desenvolvimento de novos produtos e
expansão mundial; o impacto de regulamentação como um NRSRO, a
possibilidade de novas legislação e regulamentações dos EUA, estaduais e
locais, incluindo as disposições na Lei Dodd-Frank de Reforma de Wall
Street e de Proteção do Consumidor (“Dodd-Frank”) e regulamentações
resultantes de tal Lei; a possibilidade de aumento da concorrência e
regulamentação na UE e outras jurisdições estrangeiras; exposição ao
litígio relacionado às nossas opiniões de classificação, bem como
qualquer outro litígio, procedimentos governamentais e regulatórios,
investigações e inquéritos aos quais a Empresa pode estar sujeita de
tempos em tempos; disposições na Lei Dodd-Frank modificando os padrões
de petição, e as regulamentações da UE modificando os padrões de
responsabilidade, aplicáveis às agências de classificação de crédito de
modo adverso a tais agências; disposições das regulamentações da UE
impondo procedimentos adicionais e requisitos importantes sobre preços
de serviços e a expansão da competência de supervisão para incluir
classificações fora da UE utilizadas para fins regulatórios; a possível
perda de funcionários importantes; falhas ou mau funcionamento de nossas
operações e infraestrutura; quaisquer vulnerabilidades às ameaças
cibernéticas ou outras preocupações com a segurança cibernética; o
resultado de qualquer revisão feita pelas autoridades tributárias
fiscalizadoras das iniciativas globais de planejamento tributário da
Empresa; exposição a possíveis sanções criminais ou civis se a Empresa
falhar em cumprir as leis e regulamentações estrangeiras e dos EUA que
são aplicáveis nas jurisdições nas quais a Empresa opera, incluindo leis
de privacidade e proteção de dados, leis de sanções, leis anticorrupção
e leis locais proibindo pagamentos corruptos a funcionários do governo;
o impacto de fusões, aquisições ou outras combinações empresariais e a
capacidade da Empresa de integrar com sucesso tais empresas adquiridas;
volatilidade monetária e cambial; o nível de fluxos de caixa futuros; os
níveis de investimentos de capitais; e um declínio na demanda por
ferramentas de gestão de riscos de crédito por instituições financeiras.
Outros fatores, riscos e incertezas, bem como outros riscos e incertezas
que poderiam tornar os resultados reais da Moody’s materialmente
diferentes daqueles contemplados, expressos, projetados, previstos ou
implícitos nas declarações prospectivas são descritos em maiores
detalhes em “Fatores de Risco”, na Parte I, Item 1A do relatório anual
da Empresa no Formulário 10-K para o ano encerrado em 31 de dezembro de
2018, e em outras apresentações feitas pela Empresa de tempos em tempos
àSEC ou em materiais incorporados em qualquer desses documentos.
Acionistas e investidores ficam advertidos de que a ocorrência de
qualquer um destes fatores, riscos e incertezas podem tornar os
resultados reais da Empresa materialmente diferentes daqueles
contemplados, expressos, projetados, previstos ou implícitos nas
declarações prospectivas, que poderiam apresentar um efeito importante e
adverso nos negócios, resultados de operações e situação financeira da
Empresa. Novos fatores podem surgir de tempos em tempos, não sendo
possível que a Empresa os preveja, nem possa avaliar o efeito potencial
de quaisquer novos fatores sobre os resultados.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada.
As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se
referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que
tem efeito legal.

Contato:

Em representação da Moody’s:

SALLI SCHWARTZ

Relações
com Investidores da Moody’s

+1 212-553-4862

sallilyn.schwartz@moodys.com

OU

MICHAEL
MULVAGH

Departamento de Comunicações da Moody’s

+44
(020) 777-21027

michael.mulvagh@moodys.com

OU

MICHAEL
ADLER

Departamento de Comunicações da Moody’s

+1-212-553-4667

michael.adler@moodys.com

Fonte: BUSINESS WIRE

Compartilhe: