Estudo indica espécie de maracujá mais adequada ao plantio no Norte de Minas

Uma pesquisa desenvolvida no Instituto de Ciências Agrárias (ICA) da UFMG avaliou o desenvolvimento de mudas de maracujazeiro de diferentes espécies na região do Norte de Minas. Para identificar as espécies mais adequadas à região, foram realizados estudos de campo, levando em conta elementos como as características climáticas e ambientais ao longo do ano.

O estudo foi realizado como dissertação de mestrado em Produção Vegetal da pesquisadora Juliana Fagundes. Cinco cultivares de três espécies de maracujá, escolhidas por seu apelo comercial, foram usadas nos testes. As plantas foram observadas desde o crescimento inicial até a floração e surgimento dos frutos, com avaliações semanais ao longo de um ano.

Das cultivares avaliadas, a que se revelou mais adequada foi a BRS Sol do Cerrado, da espécie Passiflora edulis. Segundo a pesquisadora, a planta apresentou floração ao longo de todo o ano. O resultado da pesquisa pode auxiliar agricultores da região a escolher a melhor cultivar ou espécie para o plantio.

Juliana Fagundes é a entrevistada do programa Veredas da Ciência, que foi ao ar nesta semana pela Rádio UFMG Educativa Montes Claros. A reportagem é de Amanda Lelis.

 

Foto: Juliana Mendes

Fonte: UFMG

Veja também  Tese compara censura das ditaduras brasileira e argentina ao cinema
Compartilhe: