Matemático romeno vence prêmio da Sociedade Americana de Matemática

O matemático romeno Ciprian Manolescu, professor de Matemática da Universidade da Califórnia (UCLA) em Los Angeles (EUA), é o vencedor do E. H. Moore Research Article Prize 2019, da Sociedade Americana de Matemática (AMS, sigla em inglês).

Entregue a cada três anos, o Moore Prize é concedido ao melhor artigo de pesquisa publicado nos periódicos da AMS: “Journal of the AMS”, “Proceedings of the AMS”, “Transactions of the AMS”, “Memoirs of the AMS”, “Mathematics of Computation”, “Electronic Journal of Conformal Geometry and Dynamics” e “Electronic Journal of Representation Theory”. O ganhador recebe US5mil(equivalenteaR” role=”presentation” style=”display: inline; font-style: normal; font-weight: normal; line-height: normal; font-size: 19.2px; text-indent: 0px; text-align: left; text-transform: none; letter-spacing: normal; word-spacing: normal; overflow-wrap: normal; white-space: nowrap; float: none; direction: ltr; max-width: none; max-height: none; min-width: 0px; min-height: 0px; border: 0px; padding: 0px; margin: 0px; width: 100%; height: auto; position: relative;”>5mil(equivalenteaR5mil(equivalenteaR 18,34 mil).

Manolescu foi premiado pelo artigo “Pin(2)-equivariant Seiberg-Witten Floer homology and the triangulation conjecture”, publicado no “Journal of American Mathematical Society”. Nele, o matemático resolve a conjectura de triangulação, problema de Topologia, área da Matemática que estuda as propriedades do espaço preservadas sob deformações contínuas.

Veja também  Bolsista da FAPESP tem pesquisa premiada pelo Facebook

Segundo a UCLA, Manolescu mostra no artigo a existência de variedades topológicas que não admitem uma triangulação simplicial em cada dimensão maior que quatro.

Biografia
Ciprian Manolescu nasceu em Alexandria (Romênia) em 1978. Naturalizado norte-americano, tem dupla cidadania.  É graduado e pós-doutorado pela Universidade Harvard. Antes de se tornar professor na UCLA, lecionou nas universidades Princeton, Columbia e Cambridge.
Palestrante convidado do ICM2018 no Rio de Janeiro, ele recebeu o Morgan Prize (2002) e o European Mathematical Society Prize (2012).

 

Foto: Reprodução/IMPA

Fonte: IMPA

Compartilhe: