Startup vai aplicar zircônia nanoestruturada em odontologia e medicina

 protmat site

A ProtMat Materiais Avançados, empresa de desenvolvimento de biomateriais para a área de saúde, selecionada no edital 2018 do Programa Finep Startup, teve a contratação do projeto aprovado pela diretoria da Finep em janeiro. Com o apoio do programa, a empresa desenvolverá um novo biomaterial cerâmico a base de zircônia para próteses dentárias. A inovação, inédita no Brasil e existente, com produtos similar, em alguns países, será obtida por meio do controle da nanoestrutura da zircônia, um material cerâmico sintetizado em laboratório a partir de elementos naturais.

O uso da zircônia na odontologia tem sido ampliado, devido às propriedades do material em combinar translucidez, resistência mecânica e biocompatibilidade. “O grande diferencial da inovação da ProtMat é a manipulação do material em nível nanométrico, o que permitirá maior precisão e qualidade das próteses. Além disso, os custos variáveis e fixos de produção são muito próximos da zircônia biomédica convencional”, afirma o CEO da empresa, Celso Renato de Souza Resende.

A empresa produz a matéria-prima para ser utilizada, principalmente, na produção de próteses dentárias e outros materiais médicos fabricados com impressão 3D mediante uso de sistemas CAD/CAM – ou seja, utilizando desenho assistido por computador (Computer Assited Design) e manufatura assistida por computador (Computer Assisted Manufature), nas siglas em inglês.

Mercado
Setenta por cento do mercado mundial de próteses odontológicas já migrou para odontologia digital. Estima-se que no Brasil este número seja inferior a 10%. Segundo dados do site Research and Markets, o tamanho do mercado mundial de blocos para sistemas CAD/CAM para próteses dentárias foi estimado em aproximadamente 300 milhões de dólares em 2017, com crescimento previsto para 500 milhões de dólares até 2022.

Veja também  Depressão deve ser prevenida a partir da infância, avaliam especialistas

“Neste mercado, uma aplicação de grande potencial e valor agregado é a produção de guias cirúrgicas biocompatíveis, instrumentos solicitados por médicos cirurgiões e projetados sob medida, os quais são impressos por impressora 3D. Para este nicho, a ProtMat pode atuar ofertando o insumo para os Laboratórios que prestam o serviço ou até mesmo imprimir internamente e vender o guia cirúrgico como produto final”, explica Yuri Resende Fonseca, Diretor de Operações da empresa.

O mesmo insumo produzido pela ProtMat também pode ser usado para outras atividades nos laboratórios de próteses, como, por exemplo, impressão de modelos para estudo, provisórios, entre outras aplicações.

IME
O corpo científico da empresa é formado por pós-graduados e pesquisadores do Instituto Militar de Engenharia (IME), possui artigos publicados em congressos e revistas científicas nacionais e internacionais. A ProtMat foi finalista do programa InovAtiva na área de saúde em 2016 e contemplada com o Edital RHAE (2017) do CNPq.

Finep Startup
A segunda rodada do edital de 2018 do programa Finep Startup foi lançada em Janeiro de 2019, com limite de recursos totais de R$ 30 milhões para 30 Startups. O período para envio de propostas encerrará até o dia 28 de fevereiro. Veja mais detalhes.

 

Foto: Pixabay

Fonte: Finep

Compartilhe: