Milho: evolução da segunda safra é tema de seminário nacional

Com perspectiva de acréscimo de 4,4% na área cultivada e de 23,6% na produção em relação ao período 2017/18, o milho segunda safra vem sendo impulsionado pelos incrementos nos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Paraná. Os dados, divulgados pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) em seu sexto levantamento da safra 2018/19, reforçam a importância da semeadura do cereal na então chamada “safrinha”, que vem avançando sobre as áreas produtivas e de forma mais rápida em relação ao ocorrido no período passado.

Nesse contexto, foi realizado o lançamento da 15ª edição do Seminário Nacional de Milho Safrinha no último dia 21 de março em Jataí-GO. O município, em levantamento realizado pelo IBGE em 2017, encontrava-se na quinta posição no ranking nacional no cultivo do milho segunda safra, com uma área produtiva de aproximadamente 230 mil hectares. “Nosso objetivo é reunir pesquisadores e produtores para debater novas soluções tecnológicas para o milho plantado nesta temporada, buscando também levantar as demandas futuras para a pesquisa”, reforça o pesquisador da Embrapa Milho e Sorgo Cícero Beserra de Menezes.

O pesquisador também é presidente da ABMS (Associação Brasileira de Milho e Sorgo), entidade promotora do evento, que será realizado de 17 a 19 de setembro deste ano. Segundo a organização do seminário, a programação foi elaborada com a expectativa de apresentar respostas aos iminentes desafios gerados com a produção de milho segunda safra na atualidade, “visto que as condições climáticas e o manejo fitossanitário estão cada vez mais desafiadores”. O prazo para a inscrição de trabalhos vai do dia 1º de junho a 31 de julho.

Veja também  Observatório irá monitorar a transmissão de doenças por vetores nas fronteiras

 

Texto: Guilherme Viana/Embrapa Milho e Sorgo

Foto: Pixabay

Fonte: Embrapa

Compartilhe: