Tecnologia instalada em Montes Claros monitora alimentação de suínas

A literatura científica reúne dados gerais sobre as necessidades nutricionais de fêmeas suínas em período de maternidade, mas ainda é carente de informações específicas sobre a distribuição do consumo alimentar ao longo do dia ou sobre a interferência ambiental e climática no comportamento alimentar dos animais.

A partir deste semestre, as fêmeas da granja de suínos da Fazenda Experimental professor Hamilton de Abreu Navarro, do Instituto de Ciências Agrárias, no campus Montes Claros, passam a ser monitoradas durante 24 horas, a fim de preencher essa lacuna científica. Isso será possível porque foi instalado, no ambiente,  novo equipamento, que coleta diariamente dados de cada animal.

A granja de suínos da UFMG é a primeira da América Latina a implantar a tecnologia. De acordo com Bruno Silva, professor de nutrição e produção de suínos no ICA e coordenador da granja, a instalação dos equipamentos abre a oportunidade de desenvolvimento de novos projetos de pesquisa e possibilita a melhoria do bem-estar dos animais, com a oferta de alimentação planejada individualmente. O sistema é um comedouro automatizado interligado a um software que armazena dados sobre a alimentação dos animais.

Matéria sobre a tecnologia foi publicada na edição 2.036 do Boletim UFMG.

Veja também  Agência apóia lançamento de satélites em miniatura

 

Foto: Amanda Lelis / UFMG

Fonte: UFMG

Compartilhe: